Responsabilidade Técnica em Órgão Público

Responsabilidade Técnica em Órgão Público


Atenção: a documentação listada abaixo deve ser entregue ao CRF-SC. O interessado poderá protocolar diretamente no CRF-SC ou optar pelo envio via correio para o endereço que consta no rodapé deste site. Ocorrido o afastamento do profissional da função de responsável técnico da empresa, é obrigatória a baixa da responsabilidade técnica.

Documentos necessários


1) Requerimento Padrão Modelo 43;

2) Documento que comprove o vínculo do farmacêutico com o órgão público (ato de posse, portaria de nomeação, contrato de trabalho por tempo determinado. No caso de ser apresentado este último, deverá constar o valor da remuneração e a carga horária);

3) Declaração de Horário de Funcionamento e de Horário de Assistência Farmacêutica em Órgão Público Modelo 49. (Atenção: este documento deve ser digitado ou manuscrito. Não poderão ser usadas as duas formas concomitantemente e não deve haver rasuras. Havendo escala de revezamento entre os profissionais, esta deverá obrigatoriamente ser informada também na forma de horário de assistência declarado.);

Atenção: Se o responsável técnico estiver vinculado à empresa ou consórcio que mantenha convênio com o órgão público, apresentar o termo de convênio entre as partes.

As certidões de regularidade técnica (CRT) serão disponibilizadas apenas via internet, por meio deste portal. Após a aprovação da solicitação e cumpridos os demais requisitos legais, na página inicial, clique no banner SisconWeb para a emissão do documento.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support